CRESCIMENTO BENIGNO (HPB)

HPB é a hiperplasia prostática benigna. Como é uma alteração benigna, só será necessário algum tratamento nos casos em que houver algum prejuízo à saúde ou quando a qualidade de vida estiver alterada pelos sintomas.

A HPB começa a dar problema quando o crescimento prostático obstrui a passagem da urina.

Quando isto acontece, o jato urinário começa a ficar fraco e intermitente (interrompido) e a bexiga não se esvazia completamente. Começa a ocorrer a necessidade de se fazer força para se inicar a micção,  aumento da frequência urinária diurna e aumento do número de idas ao banheiro durante a noite.

A intensidade dos sintomas pode variar de pessoa para pessoa, e, em alguns, pode afetar significativamente a qualidade de vida. Nestes casos está indicado o tratamento.

Em alguns casos a bexiga trabalha com muito esforço para vencer a obstrução. Isto leva a alterações estruturais que podem causar dano permanente na bexiga e até prejuízo na função renal. Nestes casos a indicação de tratamento se faz por risco a um dano à saúde.

Existem pacientes que, por não conseguirem esvaziar a bexiga completamente, apresentam infecções urinárias frequentes. Outros podem apresentar retenção urinária e necessitam de sonda para esvaziar a bexiga. Nestes casos também está indicado algum tipo de tratamento.

Pacientes com sintomas leves a moderados podem ser acompanhados ou tratados com medicamentos que facilitam o fluxo urinário ou outros medicamentos que diminuem o volume da próstata.

Próstatas pouco aumentadas respondem melhor a alfabloqueadores que facilitam o fluxo urinário.

Próstatas muito aumentadas respondem melhor a medicações que reduzem o seu volume e podem se beneficiar da associação de alfabloqueadores que também facilitarão o fluxo urinário.

Para pacientes com prejuízo na saúde ou sintomas muito intensos, pode ser necessário o tratamento cirúrgico, dos quais o mais comum é a RTUp (Ressecção TransUretral da Próstata).

Na RTU da próstata faz-se a ressecção do tecido que obstrui a passagem da urina, através da uretra, sem cortes externos.

Embora esteja no mercado o Green Laser (de alto custo e ainda necessitando de maior tempo de avaliação), próstatas muito grandes são tratadas convencionalmente por cirurgia aberta.

A principal pergunta a ser feita não é de que modo vai ser a cirurgia, mas se ela é necessária.

Seja qual for o caso, um bom acompanhamento com um urologista permite detecção e tratamento das alterações citadas, evitando-se chegar à última instância. Cada paciente se comporta de maneira diferente diante de uma mesma alteração e por isto a atenção será sempre individualizada.

  

 RTU DE PRÓSTATA